Amor, esqueci a chave! E o celular!

Imagem

Já cheguei numa festa (com presente e tudo) com o número errado do prédio. A rua era aquela mas o número que eu anotei não existia. Fiquei um tempo subindo e descendo a rua tentando reconhecer os carros dos amigos mas sem pistas voltei pra casa. E chovia! Até hoje a pessoa não acredita que eu fui. Mas eu fui. Dei o presente para outra pessoa, mas eu juro que eu fui.

Eu sou meio esquecida. Alguns esquecimentos me preocupam mais do que outros. Não sei porque, mas eu tenho a impressão que antigamente as pessoas se esqueciam das coisas e ninguém ficava com tanto medo e pavor de tê-las esquecido. Pelo menos, não que eu me lembre.  Tá vendo? Não disse que eu tô esquecida?

E tem a tal da desatenção. Eu acho que é essa a que mais rola comigo. Essa coisa de fazer as coisas no automático e com a cabeça longe… Eu penso muito e pouco no que estou fazendo. Na maioria das vezes estou lá só de corpo presente, mas só isso, o resto de mim, a maior parte, está em algum lugar que sinceramente, eu nem lembro. Aí eu furo o dedo, claro! Eu sempre costuro com a cabeça em algum lugar. Se algum dia você a encontrar, por favor, me devolva. Não tente usá-la. Conselho de amiga.

E daí no meio das coisas que eu não quero esquecer, tipo: o segredo do cadeado, quantos ovos vão no bolo trufado, onde o tecido tá mais barato, em que lugar coloquei meu bordado? Tem aquelas coisas que a gente quer esquecer mas não consegue porque tá com uma gargantilha de mágoa apertando nosso pescoço. Ai, a vida! Tanta coisa pra lembrar e outras tantas pra esquecer. Preciso fazer uma lista. Só espero lembrar depois onde coloquei.

Sempre falam que jogar Palavra Cruzada é bom pra memória, mas eu não consigo jogar palavra cruzada sem roubar. Desculpe a sinceridade. Quando eu vejo tô olhando nas folhas finais ou fazendo casinha pra fora do gráfico. Eu já consegui terminar uma palavra cruzada inteirinha sem nem uma resposta certa. Me orgulho desse dia.

–   Toma café.

Não. Eu não tomo café. Não gosto.

Aí tem os alimentos que fazem bem pra memória… Mas, quantos quilos de morango eu precisaria comer por dia para lembrar onde diabos fica a barraca que vende os morangos mais baratos da feira? Daí contando isso pra uma amiga ela falou:

–   Eu jogo Sudoku direto e tô jóia! Na cama é uma delícia! Já jogou Sudoku?

Gelei! E por instantes achei que ela estava de sarro. Mas não era não, o jogo existe mesmo e é bem legal. Agora, eu jogo Sudoku direto e já tô treinando pro nível insane.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s