Notas de uma Ópera

desesperada_1280322

(essa aí da foto não sou eu, mas traduz bem o que rola)

No último post infográfico abordei um ciclo positivo na vida de um freela. Mas, infelizmente nem tudo corre tão bem, principalmente naquela parte entre a nota e o recebimento.   Ah! Existem notas que nem uma mãe Diná seria capaz de adivinhar quando serão pagas. E as desculpas sinceras são muitas:

1)      Tem quem esqueça, ou pelo menos, finge que esqueceu:
– Poutz! Sua nota! Foi mal, hein! Tô encaminhando AGORA pro Financeiro.

2)      E tem também quem finge que lembra, mas esqueceu:
– Poutz! Você não recebeu? Que loucura…

3)      Tem quem culpe o cliente. Mas, afinal, quem é o cliente?
– Poutz! Você não sabe. O cliente não pagou a gente ainda…

4)      Tem quem se justifique usando a velha artimanha do “meu sócio”…
– Poutz! Sabe o que é? Meu sócio, cara. Ele viajou e não assinou o seu cheque.

5)      Tem o famoso “passa amanhã”.
– Poutz! Me enrolei legal aqui. Mas, não preocupa não que amanhã sem falta eu faço sua transferência.

6)      Tem o clássico
– Poutz! Se você tivesse ligado ontem…

7)      Tem o não menos clássico
– Poutz! Sua nota já não tá mais aqui no setor. Faz assim quando a gente localizar sua nota entraremos em contato.

8)       Tem a de cortar os pulsos.
– Vence hoje sua nota é? Poutz!

9)       E a de cortar os pulsos do cara.
– Poutz! Te falei que estamos sem grana esse mês?

E olha que quando nos chamam para o freela, nos julgam minimamente inteligentes. E a gente se mata pra criar coisas legais, tem o maior trampo para ser original, criativo e os caras não se dão ao trabalho nem de inventar umas desculpas mais maneiras, mais Cannes, mais alinhadas com o público alvo. Fala sério. Afinal, pensar fora da caixa não é pensar fora do caixa. E pode ir passando meu dinheiro aí.

 

Anúncios

12 comentários

  1. Amiga, você não imagina o que um musico passa. Vou te dar uma ideia: tem concorrentes mortos de fome que cobram 70 pratas, 60 por musico pra levar uma banda pra tocar em festa de milionário. O músico normal orçou 1000 reais (250 pra cada) e perde o trabalho. É de foder.

  2. É a triste realidade do freela! snif

    Pior que além disso tudo é um saco cobrar cliente, principalmente se ele age como um bagre ensaboado, pelamor… -___-

    Adorei os 10 motivos! posso fazer um post sobre eles? eu coloco o crédito e link pro seu blog. 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s